Notícia

Por que prestar atenção no desenvolvimento da economia verde no Brasil?

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

No dia 22 de abril foi comemorado globalmente o Dia da Terra. Na mesma data, também ocorreu a Cúpula de Líderes sobre o Clima, reunindo aproximadamente 40 países, incluindo o Brasil. Durante o encontro, foi levantada uma questão discutida nas últimas décadas: o desenvolvimento da economia verde. 

Mas o que é economia verde?

A economia verde é uma alternativa ao modelo econômico que conhecemos atualmente e que vem apresentando algumas problemáticas, tais como: a escassez de recursos, as ameaças ao meio ambiente e a saúde humana, a exacerbação das desigualdades e o incentivo ao desperdício. A ideia é tornar a economia atual em um modelo mais sustentável, consciente e inclusivo, prevendo incentivos a novas formas de usufruir os recursos naturais, buscando conservar o meio ambiente.

Mas e o Brasil?

Voltando à Cúpula de Líderes sobre o Clima, em abril, na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro anunciou medidas ambientais, com a pretensão de zerar o desmatamento ilegal até 2030 e antecipar de 2060 para 2050 a neutralidade de carbono. O presidente também prometeu o fortalecimento de órgãos ambientais, a partir da aplicação do dobro de recursos destinados a ações de fiscalização. As declarações ocorreram em um momento de pressão internacional sobre o governo brasileiro por ações efetivas de combate ao desmatamento na Amazônia.

Além das declarações dadas pelo presidente em abril, outra sinalização do em prol da economia verde, é a ideia de sua estimulação através de isenções por parte do governo. No final do mês de maio, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2021, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou o compromisso brasileiro com o desenvolvimento econômico mais sustentável que integre a agenda de reformas, destinando assim mais incentivos fiscais para o desenvolvimento de negócios sustentáveis e tecnológicos.

Ainda segundo Guedes, o meio ambiente é uma variante decisiva para o futuro da atividade econômica brasileira. Uma coisa é certa, o governo vem trabalhando em prol da melhoria do ambiente de negócios, aprovando marcos regulatórios importantes para esse novo momento, como o marco das startups e os marcos regulatórios de infraestrutura (cabotagem, setor elétrico, logística, saneamento, gás natural e petróleo) para o avanço nessa direção.

Qual o papel da agricultura na construção da economia verde?

Essa retomada verde da economia é caracterizada pelos investimentos em setores estratégicos e o agronegócio brasileiro exerce um papel fundamental no crescimento econômico do país. Porém, para que isso se perdure e garanta a continuidade nas gerações futuras, é preciso continuar em busca de uma produção cada vez mais sustentável. Um desafio global em prol da sustentabilidade no agronegócio exige o aumento na produção sustentável dos alimentos, pautada por ganhos na produtividade, reduzindo os impactos ambientais, recuperando áreas degradadas, incentivando o uso de tecnologia e capacitando os pequenos produtores.

Os investidores do agronegócio estão cada vez mais preocupados com o impacto de seus investimentos na sociedade e no meio ambiente. Dado a importância do agronegócio para economia brasileira, é primordial manter boas relações e adequação as normas globais, fazendo prevalecer a regularidade nas legislações ambientais e sanitárias, mostrando segurança jurídica quanto a fiscalização e punição aos atos contra as práticas produtivas sustentáveis.

Uma oportunidade para investimentos

Não apenas no Brasil, mas diversos países e a sociedade como um todo está voltada para a retomada do crescimento econômico após à crise sanitária pela pandemia do coronavírus. Diante de um novo cenário, que ressalte a importância da economia verde é que surgem as alternativas de investimentos sustentáveis. Com essa alternativa de investimentos, surge uma oportunidade promissora para implementação de estratégias de desenvolvimento sustentável no país, fazendo com que a resposta à crise seja mais ágil e eficiente.

Esses investimentos possuem um alto efeito multiplicador no Produto Interno Bruto, além de reduzir os riscos climáticos futuros e gerar diversos benefícios sociais. Porém, para o Brasil atrair esses investimentos,  é preciso primeiramente organizar algumas questões burocráticas: a revisão de regulamentações existentes, a criação de novas regulamentações necessárias e a desburocratização de diversos processos que podem travar os investimentos sustentáveis.  É certo que o Brasil possui muitas características que fazem dele um grande potencial para a economia verde, por isso, será necessário por parte dos governos grande atuação nas agendas com a temática e, também, a adaptação por parte das empresas privadas ao desenvolvimento sustentável, buscando o equilíbrio em seu desenvolvimento para ter um impacto negativo mínimo em seu ambiente global e local.

Aproveite e acesse o infográfico extra que preparamos sobre o papel da economia verde no agronegócio.

Nossas
Especialidades

Veja nossas principais áreas de atuação