Notícia

Além da vacina: informação como estratégia para a retomada dos trabalhos presenciais

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Depois de um ano e nove meses de atividade remota, o escritório Di Blasi, Parente & Associados se prepara para o retorno dos trabalhos presenciais em janeiro de 2022. Entre as adaptações e os protocolos de prevenção para cuidar da saúde dos colaboradores, o RH do escritório organizou um webinário com uma das maiores pneumologistas e especialistas do tratamento de covid-19 no Brasil, a doutora Margareth Dalcolmo.

Além do extenso currículo acadêmico, ela esteve e ainda está no “campo de batalha”, na infantaria do combate à Covid-19. Ela respondeu às perguntas dos colaboradores do escritório de forma pragmática e sem viés ideológico: “é nosso dever tratar e informar as pessoas, precisamos olhar também para angústia delas”, disse dra. Dalcolmo logo no início do encontro. A pesquisadora da Fiocruz destruiu alguns mitos e reforçou hábitos de prevenção que devem ser mantidos dentro e fora de ambientes fechados. Ela ressaltou que é preciso usar máscara e manter distância de um metro das pessoas, mas que não é mais necessário limpar superfícies e objetos de uso coletivo, como documentos, pastas etc. “O conhecimento é dinâmico, o que a gente achava que funcionava em março de 2020 não é necessariamente verdade agora. Lavar as mãos com água e sabão é melhor do que qualquer álcool em gel”, disse a médica.

Dra. Margareth afirmou que o maior grupo de risco existente é o de obesidade porque a covid-19 é uma doença sistêmica e que quem já se contaminou deve continuar se prevenindo porque a imunidade da doença não é duradoura como a da vacina. Ela afirmou que quem já tomou as duas doses de imunização completa deve buscar a terceira dose de reforço e ela acredita que uma quarta deve ser necessária no primeiro semestre de 2022. A presidente eleita da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisologia para o biênio 2022-24 afirmou que as vacinas aplicadas no país são resistentes à cepa Ômicron, que surgiu recentemente na África do Sul, e que em breve deveremos ver medicamentos antivirais no mercado. As experiências acumuladas no combate à covid foram reunidas numa espécie de diário em reflexões sobre as repercussões clínicas, os efeitos sociais e os esforços da comunidade científica em busca da vacina. O livro “Um tempo para não esquecer” será lançado no Rio de Janeiro no dia 8/12, às 18h30, na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon. Um documento para enriquecer o debate e os cuidados desta doença que entrou no cotidiano do mundo inteiro, sob o olhar criterioso da mente lúcida e humanista da doutora Margareth Dalcolmo.

Nossas
Especialidades

Veja nossas principais áreas de atuação